Joseval e Josiene são naturais de Mairi no estado da Bahia. Josiene aos dois anos de idade mudou-se para o Paraná e com doze anos já residia em São Paulo. Joseval viveu na Bahia até completar dezessete anos, quando então decidiu mudar-se para a capital paulista, onde oito anos depois conheceu a Josiene. Namoraram, casaram e formaram a dupla de moda sertaneja que em 1978 já participava de festivais obtendo boas colocações. Durante todos esses anos participaram de vários programas de televisão, como TV Cultura, TV Canção Nova, TV Morada do Sol, Canal Rural, Canal 8 de São José do Rio Preto e muitos outros. Em 1990 participaram de uma coletânea na qual houve destaque para a música “Não é tarde para ser feliz”, que posteriormente se tornou título do seu 1º trabalho lançado em 1998. O CD apresentou 18 faixas de música raiz, as quais foram muito divulgadas por todo Brasil. A música “Menino do cesto”, por exemplo, foi extraída deste trabalho para fazer parte de uma coletânea especial lançada pela gravadora Tocantins. Em 2000 foi lançada uma biografia sertaneja pelo Sr. Fusco Neto, presidente da Associação Brasileira Cultural dos Artistas Sertanejos (ABAS), da qual Joseval e Josiene fizeram parte. Como sempre defendendo a música sertaneja raiz lançaram em 2002 o 2º CD intitulado o “Matuto”, que trouxe 18 faixas de música sertaneja raiz, sendo 6 modas de viola, inclusive uma com catira.

Joseval & Josiene 

Em 2004 a dupla fechou contrato com a gravadora Allegretto e entrou em estúdio para gravar o 3º trabalho com o título “Manhã Ensolarada”. A gravadora Allegretto tem intenção de relançar o primeiro e o segundo CD da dupla, tendo em vista que ambos esgotaram as vendas no mercado. De 2005 a 2007, Joseval e Josiene produziram e apresentam o programa “Rancho do Matuto” na rádio Raiz FM 88,7kHz e posteriormente passaram a produzir e apresentar o programa na Rádio Cumbica AM 1500kHz o qual está no ar até hoje. Em 2008 gravaram o seu 4º CD denominado “Chama da Esperança”. Entre 2010 e 2015, a dupla lançou 3 novos álbuns (2010 “Eterna Lembrança”, 2012 “Obrigado meu povo”, 2015 “Sou Caipira”). Entre os diversos sucessos desses trabalhos, houve destaque para as músicas “Homenagem ao Sertanejo”, “Lá na Velha Moradia” e “Regresso do Pracinha”. Em 2018 a dupla lançou seu 8º trabalho com o título “Esse Matuto Sou Eu”. Além do título do CD a música mais tocada tem sido a “O choro da minha amada”. Atualmente além do programa “Rancho do Matuto”, produzem e apresentam o programa “Amanhecer no Sertão” na rádio Nove de Julho AM 1600kHz. Por serem fortes defensores da música sertaneja raiz e incentivadores da cultura nacional, foram homenageados na Câmara Municipal de São Paulo em junho de 2018 no dia da música raiz (lei 15.145/10).

© 2018 by  Miltinho de Carvalho & Asteca Eventos