Craveiro & Cravinho 

Rosa Branca & Flor Morena 

Grupo Violado

Ainda crianças, Sebastião Franco (Craveiro) e João Franco (Cravinho) já se interessavam pela música e cantavam no meio da roça, ao pé do cabo da enxada.  Também cantavam com o pai, o violeiro Josué Franco, em festas nas fazendas nas proximidades de Pederneiras-SP. Catireiro e músico dos bons, Josué Franco incentivava os dois meninos a prosseguir e fazer carreira.  Foi assim que resolveram, ao final da década de 1940, formar a dupla Craveiro e Cravinho. Adeptos do estilo de Tonico e Tinoco, Craveiro e Cravinho defendem como poucos a nossa Música Raíz, a Viola e o Violão, A Moda de Viola, O Cateretê, O Desafio, em todos os cantos do país.

Adriana Farias

Cantora desde os nove anos de idade toca viola caipira e violão e sempre esteve envolvida com a cultura caipira. Gravou seu primeiro compacto aos onze anos de idade com o nome artítsico de HANAYNA. Aos quinze anos gravou seu segundo disco patrocinado pela Prefeitura de São Bernardo do Campo. Concorreu com 200 participantes ao Prêmio GAROTA SERTANEJA, ganhando em primeiro lugar. 

Atualmente desempenha um trabalho solo, totalmente voltado à música raiz, mas com a sofisticação e modernidade permitida nos tempos de hoje. 

Apresenta o programa "Viola, Minha Viola – Especial" que faz uma viagem pelos mais de 35 anos em que o programa foi ao ar apresentado pela saudosa Inezita Barroso.

Valdo Reis & Pratini

Viviane e Jenifer retomando a parceria e levantando a bandeira da música sertaneja de raiz estão novamente nos palcos como Rosa Branca e Flor Morena interpretando clássicos de Tião Carreiro e Pardinho. Tonico e Tinoco, Zé Carreiro e Carreirinho, Ronaldo Viola e João Carvalho dentre outros grandes artistas, fazendo a alegria de quem sente na pele a verdadeira musica raiz.

O Grupo Violado está na estrada há mais de dez anos com um repertório baseado em clássicos da música caipira em ritmos como cururu, cateretê, toada, rasqueado, guarânia e pagode de viola. Obras de artistas como Rolando Boldrin, Tião Carreiro, Dino Franco, Moacyr dos Santos, Lourival dos Santos, Zé Fortuna, Tonico e Tinoco, entre outros, fazem parque do show.

O grupo também possui canções autorais como a música " Pego Pesado" que faz uma crítica a situação política do País e está no CD " Viola Enfeitiçada" recentemente lançado pela gravadora Atração Fonográfica,  

Em sua formação temos os músicos Guilherme Argentão (bateria e percussão), Fernando Tal (voz e violão), Lucas Campaci (viola caipira) e Filipe Rozinelli (baixolão). O objetivo dos artistas é valorizar a origem da música sertaneja raiz em arranjos de violas e violões. 

Cidão Carreiro & Julinho 

Mogiano & Mogianinho

Jéssica & Juliana  

Cidão Carreiro é um violeiro reverenciado por toda Campinas e região, teve várias formações em sua carreira, no inicio Cidão Carreiro e Joãozinho, Cidão Carreiro e Silvinho, Cidão Carreiro e Sereno, gravando ao todo 7 cds e um um LP com Joãozinho. Em meados do ano de 2013, participando da Orquestra Cabocla de Campinas Cidão teve contato com Julinho. Foi no ensaio cantando “O mineiro e o Italiano” de Tião Carreiro, que Cidão ficou impressionado com uma primeira voz, que segundo ele, era como se fosse o Pardinho. A partir daí formaram a dupla e passaram a ensaiar regularmente. 

Em 2014, gravaram o cd com a música título “Voz da Sabedoria” de autoria de Sebastião Figueiredo, vários pagodes, querumanas e modas de viola.  

Na década de 50, incentivados pela família e por amigos surge a dupla "Irmãos Moreno" (José dos Santos Moreno e João Cleto). Naturais de Mogi-Mirim, interior do estado de São Paulo, que logo em seguida adotaram o nome artístico de "Mogiano e Mogianinho".

Na década de 70 foram para a televisão, onde trabalharam na TV Bandeirantes e Globo. Nessa época fizeram parte da famosa "Caravana do Bolinha" viajando e se apresentando por todo o Brasil por mais de um ano. Posteriormente realizaram uma temporada de shows com seus ídolos Tonico e Tinoco.

Carol Viola

Edited Image 2018-01-31 14-55-25

Pedro & Pedrinho 

PEDRO_PEDRINHO_SITE_02.png

Formada por pai e filho nos anos 90, em Piracicaba, a dupla tem como sua principal marca a divulgação da tradicional música sertaneja de raiz. Reproduzem um estilo já consagrado, que ganha um tempero especial no dueto formado pelas vozes de Pedro Correa da Silva (Pedro) e Pedro Samuel Canto Correa da Silva (Pedrinho).

Um marco importante para a dupla acontece em 2013, com o lançamento do primeiro CD com a participação especial de Craveiro e Cravinho, padrinhos de Pedro e Pedrinho.

Atualmente os artistas apresentam os shows "Tradição do Sertão" e "Tributo a Tonico e Tinoco"

.

O semblante de meninas pode facilmente enganar. Apesar da pouca idade, as irmãs, já contabilizam 17 anos de carreira. No repertório um estilo mais jovem de cantar e tocar mas preservando a essência da música sertaneja raiz, ao som da sanfona e do ponteado da viola.

O talento das jovens de Itapetininga- SP, já vem sendo reconhecido e revelado pelo crescente número de fãs em várias cidades do interior de SP e pela constante presença na mídia conquistando assim, pouco a pouco todo o Brasil.

 

Cacique & Pajé 

A dupla do interior paulista gravou o CD caboclo do Mato ,uma produção independente,distribuído pela Allegretto,com quatorze faixas sendo dez inéditas e quatro regravações.

Os violeiros já se apresentaram em programas de TV como Viola, Minha Viola da Tv Cultura, Tv Aparecida, Brasil Caipira além de shows por todo o Brasil com um repertório composto por músicas autorais além de canções de Tião Carreiro e Pardinho preservando o mais puro estilo da musica sertaneja de raiz.

Fabrício Viola & Araguaia

Fabrício Viola e Araguaia vem recebendo boas criticas de grandes nomes da musica sertaneja raiz. Ambos tocam viola e carregam no peito a paixão pela musica verdadeira sertaneja. Se apresentam em grande parte de Minas Gerais, São  Paulo, Espirito Santo e interior  do  Rio de Janeiro. Lançaram seu primeiro CD recentemente, com os grandes sucessos de artistas de renome e algumas musicas inéditas ealém composições próprias. Destaque para o timbre de voz forte, condição que tem contribuído muito para o crescimento e reconhecimento da dupla. No repertório pagodes de viola, vanerões, Românticas, Arrasta-pés, um pouco de música regional e  musicas autorais.

Carol Viola tem 19 anos. Quando criança acompanhava o pai nos ensaios da orquestra de violeiros de Descalvado. Ninguém imaginava que ela estaria prestando tanta atenção às músicas que ali eram executadas.

Aos 11 anos disse que gostaria de tocar viola, e pediu para o pai lhe ensinar uma música. Desde então vem se destacando e fazendo apresentações em unidades do SESC-SP além de diversos eventos por todo o Estado de São Paulo.

Em 1978, apadrinhados por Tonico e Tinoco, Cacique e Pajé lançam alguns dos seus maiores sucessos, como Pescador e Catireiro, Rabicho, O milagre do batismo e Rapaz de gosto. No ano seguinte, gravam outros sucessos como Caçando e Pescando, Deixa o Índio em paz, Boiadeiro do mar e Minha palhoça. A dupla Cacique e Pajé completou 40 anos de carreia em 2018. Como falecimento do “cacique”, em março de 2019, a dupla passou a ser composta por Geraldo Aparecido da Silva o "Pajé” e seu irmão,  Sebastião Lourival da Silva, que assumiu o lugar do saudoso Cacique.

Irmãs Barbosa

As Irmãs Barbosa são consideradas umas das melhores duplas sertanejas femininas de todos os tempos.

As irmâs Edna e Dinah não vieram de estados do norte ou nordeste do país, nem do campo ou do interior. Elas são da Paulicéia Desvairada mesmo. No concreto cinzento da cidade é que encontraram a inspiração para dar mais cor a suas vidas. Aprenderam a cantar por acaso. Ainda bem pequenas ajudavam a mãe a arrumar a casa e entre uma faxina e outra cantavam para o tempo passar mais depressa. Intuitivamente, Dinah fazia a primeira voz e Edna, a segunda.

 

Zé Garoto & Dimboré

Um dos mais tradicionais músicos do cenário da música caipira, Zé Garoto começou a carreira em 1970. Foi um dos pioneiros violeiros a se apresentar na década de 1980 no programa Viola, Minha Viola. Grande solista possui 20 discos gravados. Atualmente forma a dupla com seu filho Dimboré apresentando em seus shows grandes sucessos da carreira como “ A historia do Boi Soberano, ”Compadre Conquistador” "Deus Natureza", ”Brasil Colosso entre tantas outras.

Evaldo Carvalho & Jaqueline 

Evaldo Carvalho & Jaqueline compoem uma dupla sertaneja formada por pai e filha, que procura resgatar na música sertaneja raiz a paz e a tranqüilidade do interior. Naturais de Monte Sião, em Minas Gerais, os músicos são de uma família que aprecia a música tradicional caipira e sempre faz rodas de viola em casa.

Pai e filha formaram a dupla em 2016 e desde então viajam pelo Brasil participando de encontros de violeiros e festivais nos quais sempre estão entre os 5 primeiros colocados.

Recentemente obtiveram a primeira colocação no festival de viola realizado na cidade de Vargem Grande do Sul- SP. A dupla também realiza shows pelo interior de São Paulo e Minas Gerais.

Carol Viola e Duda Cintra

Carol Viola & Duda Cintra

Nos camarins do Perfil Sertanejo elas se conheceram, em fevereiro de 2019, ensaiaram Caminheiro, que conheciam na voz de Liu & Léu e se apresentaram para um público que aplaudiu efusivamente, e clamaram para que a dupla fosse formada.

Começaram a ensaiar o repertório através de aplicativos da internet, onde uma mandava a voz para a outra ensaiar a outra voz. Apresentaram-se juntas pela primeira vez como dupla em junho de 2019 no Encontro de Violeiros de Brotas, onde tocaram mais de 30 duplas consagradas, com grande aceitação pelo público.

 

© 2018 by  Miltinho de Carvalho & Asteca Eventos